Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8256
Título: Parcelamento de nitrogênio e potássio via fertirrigação no cultivo do abacaxizeiro
Autor(es): Ribeiro, Ana Maria Alves de Souza
Orientador: Bonomo, Robson
Coorientador: Zucoloto, Moises
Data do documento: 18-Fev-2016
Citação: RIBEIRO, Ana Maria Alves de Souza. Parcelamento de nitrogênio e potássio via fertirrigação no cultivo do abacaxizeiro. 2016. 86 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura Tropical) - Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical, Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Universitário Norte do Espírito Santo, São Mateus, 2016.
Resumo: O cultivo de abacaxizeiro (Ananas comosus (L.) Merril) tem aumentado no Espírito Santo e possui grande potencial para continuar, uma vez que se adapta bem às condições edafoclimáticas. Portanto, os produtores devem adotar práticas agrícolas, entre elas a fertirrigação, que elevem os aspectos de qualidade dos frutos, para maximizar a comercialização. O experimento foi conduzido na Fazenda Experimental da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), localizada no município de São Mateus - Espírito Santo (ES). Nesse contexto, desenvolveram-se dois estudos, onde foram avaliadas as seguintes variáveis: massa do fruto com coroa (kg), produtividade (kg.ha-1), massa da coroa (g), comprimento da coroa (cm), comprimento do fruto com coroa (cm), comprimento do fruto sem coroa (cm), diâmetro mediano do fruto (mm), firmeza da polpa (N), porcentagem de polpa (%), teor de sólidos solúveis (SS), pH, acidez titulável (AT) e ratio (SS/AT). O primeiro estudo objetivou avaliar alternativas de manejo da fertirrigação quanto à produtividade e qualidade dos frutos do abacaxizeiro Pérola. O delineamento utilizado foi em blocos casualizados, com 5 tratamentos e 4 repetições, onde foram estudadas as seguintes alternativas de manejo da fertirrigação: tratamento testemunha não-irrigado e não-fertirrigado; tratamento irrigado e não-fertirrigado; fertirrigações semanais com doses crescentes, na taxa de 10%, de N e K; fertirrigações realizadas duas vezes na semana para nitrogênio (N) e potássio (K) e tratamento onde foi realizado 33% da adubação de N e K no plantio e o restante (67%) em cobertura semanal via fertirrigação. A utilização da fertirrigação, onde foi aplicado 67% da adubação de N e K em cobertura semanalmente, promoveu maior comprimento do fruto sem coroa. Os tratamentos, (não-irrigado e não-fertirrigado) e (irrigado e não-fertirrigado), proporcionaram maiores valores no teor de sólidos solúveis. O segundo teve como objetivo estudar o efeito do parcelamento da adubação com nitrogênio (N) e potássio (K) via fertirrigação sobre a qualidade dos frutos do abacaxizeiro Pérola. O delineamento experimento foi em blocos ao acaso, com 18 tratamentos e 4 repetições em esquema fatorial (4 x 4) x 1 + 1, com os seguintes fatores: quatro parcelamentos da adubação em cobertura com nitrogênio via fertirrigação (4; 7; 27 e 54 fracionamentos); quatro parcelamentos da adubação em cobertura com potássio via fertirrigação (4; 9; 35 e 70 fracionamentos), um tratamento adicional (irrigado e não-fertirrigado) e uma testemunha (não-irrigada e não-fertirrigada). Os parcelamentos das adubações nitrogenadas não tiveram efeito na massa do fruto com coroa e na produtividade, contudo o comprimento da coroa e o diâmetro do fruto foram afetados significativamente. Os parcelamentos das adubações potássicas atuaram de forma significativa na massa dos frutos com coroa, produtividade, massa e comprimento da coroa, comprimento do fruto sem coroa, diâmetro mediano do fruto e pH.
The pineapple cultivation (Ananas comosus (L.) Merril) has increased in the state of Espírito Santo and has great potential to continue increasing, as it is well suited to the soil and weather conditions. Therefore, producers should adopt agricultural practices, including fertigation, which enhance the aspects of fruit quality, to maximize marketing. Due to the above, this study aimed to evaluate the productivity and fruit quality associated with the use of fertigation in São Mateus, northern Espírito Santo. The experiment was conducted at the Experimental Farm of the Federal University of Espírito Santo (UFES), located in São Mateus - Espírito Santo (ES). The experiment was designed in a randomized block design (DBC), with four replicates per treatment. Accordingly, we developed two studies: the first study, was concerning fertigation management alternatives: the control treatment was nonirrigated and non-fertirrigated parcels; irrigated treatment and non-fertirrigated; weekly fertigation with increasing doses, at a rate of 10% nitrogen (N) and potassium (K); fertigations held twice a week for nitrogen (N) and potassium (K) and treatment which was carried out 33% of nitrogen fertilization (N) and potassium (K) at the planting and the rest (67%) in weekly coverage fertigation. The second study, evaluated different nitrogen subdivisions (N) and potassium (K) by fertigation, comprised by: a control treatment (non-irrigated and non-fertigated); four subdivisions of topdressing nitrogen fertigation in a total of (4, 7, 27 and 54 applications); four subdivisions of topdressing potassium fertigation in a total of (4, 9, 35 and 70 applications) and an additional treatment (irrigated and non-fertirrigated). The variables were: fruit mass with crown (kg), productivity (kg ha-1), crown mass (g), crown length (cm), fruit length with crown (cm), uncrowned fruit length (cm), average fruit diameter (mm), firmness (N), pulp percentage (%), soluble solids (SS), pH, titratable acidity (AT) and relative (soluble solids/titratable acidity). Considering the variables evaluated, the use of fertigation, the treatment which applied 67% of N fertilizer and K weekly coverage, promoted the greatest length on uncrowned fruit. The treatments (non-irrigated and non-fertirrigated) and (irrigated and nonfertirrigated) resulted in higher values of soluble solids. The subdivisions of nitrogen fertilizers had no effect on fruit mass with crown and productivity, but the crown length and the fruit median diameter were significantly affected. The subdivisions of potassic fertilizers had significantly influence in the fruits mass with crown, productivity, average fruit diameter and pH.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8256
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8176_57 - Ana Maria20160901-84448.pdf1.1 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.