Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9064
Título: A motivação para a interrupção ou uso de crack em gestantes e puérperas
Autor(es): Silva, Rovena Esmidre da
Orientador: Queiroz, Sávio Silveira de
Data do documento: 14-Jun-2017
Editor: Universidade Federal do Espírito Santo
Resumo: Este trabalho teve como objetivo investigar os aspectos afetivos presentes na motivação para a interrupção e/ou continuidade do consumo de crack durante o período gestacional. Entendemos a afetividade a partir da perspectiva teórica de Jean Piaget, compreendida como a energética da ação. Sendo assim, levantamos a hipótese de que os afetos atuam como motivadores da ação de interrupção ou de continuidade do consumo de drogas durante o período gestacional e nos questionamos quais são os aspectos afetivos envolvidos nessa conduta. Diante disso, propusemos uma pesquisa empírica na qual realizamos estudos de casos com quatro gestantes e/ou puérperas, que interromperam e/ou continuaram o uso de crack durante a gestação. Como instrumento de coleta de dados utilizamos uma entrevista semiestruturada. O tratamento e a análise dos dados foram realizados a partir da Análise de Conteúdo de Bardin. Os resultados indicam que os aspectos afetivos atuam diretamente na decisão de interromper ou continuar o uso do crack. No início e na manutenção do consumo da droga surgiram os sentimentos de tristeza, prazer, raiva, vontade, solidão e ausência de vergonha. Em contrapartida, referente à interrupção, foram citados: culpa, vontade, amor e medo. Independentemente de continuarem ou não usando a droga, todas as participantes atribuíram conotações negativas ao crack e ao seu uso, especialmente durante a gestação. Desta maneira, faz-se relevante a investigação dos aspectos afetivos envolvidos no consumo de crack, a fim de aperfeiçoar as estratégias de cuidado voltadas a esse público.
This study aimed to investigate the economic events in the motivation for an interruption and/or continuity of crack consumption during the gestational period. We understand an affectivity from the theoretical perspective of Jean Piaget, understood as an action energy. Thus, we hypothesized that the affection acts are motivators of the interruption or of the continuity of drug use during the gestational period and questioned which are the affective aspects involved in this conduct. Therefore, we proposed an empirical research on the qualification of case studies with four pregnant and/or puerperal women who interrupted and/or continued the use of crack during pregnancy. As a data collection instrument, we used a semi-structured interview. Data analysis and the treatment of these information were performed according to the Bardin Content Analysis. The results indicate that the affective aspects act directly on the decision to stop or to continue the use of crack. At the beginning and during drug use feelings like sadness, pleasure, anger, will, loneliness and absence of shame came up. On the other hand, referring to the interruption, there were other feelings: guilt, will, love and fear. Regardless of the interruption or the continued drug use, all participants have a negative connotation of crack and of its use, especially during gestation. In this way, the investigation about the affective aspects involved in crack consumption is relevant, in order to improve the care strategies aimed at this public
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/9064
Aparece nas coleções:PPGP - Dissertações de mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_9792_Dissertação Rovena - versão final revisada.pdf749.66 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.