Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8264
Título: Caracterização química e física de vinhos de mesa do norte do Espírito Santo e diferente regiões do Brasil
Autor(es): Costa, Amanda.
Orientador: Czepak, Márcio Paulo
Data do documento: 31-Mar-2016
Citação: COSTA, Amanda. Caracterização química e física de vinhos de mesa do norte do Espírito Santo e diferente regiões do Brasil. 2016. 68 f. Dissertação (Mestrado em Agricultura Tropical) - Programa de Pós-Graduação em Agricultura Tropical, Universidade Federal do Espírito Santo, Centro Universitário Norte do Espírito Santo, São Mateus, 2016.
Resumo: A viticultura brasileira se consolidou em meados do século XIX, com a introdução da cultivar de uva americana Isabel (Vitis labrusca) pelos imigrantes italianos, substituindo os vinhedos de uvas européias (Vitis Vinifera). Sendo uma das principais matérias primas para a elaboração do vinho de mesa no Brasil, a cultivar Isabel apresenta uma boa adaptação às condições ambientais, e uma elevada capacidade produtiva e baixa susceptibilidade às principais doenças fúngicas que atacam a videira. Vinhos elaborados com uvas da espécie Vitis labrusca possuem a preferência de muitos consumidores brasileiros, assim, a viticultura vem se expandindo em todo território nacional dando as características de cada região para o vinho nela elaborado. Assim, objetivou-se nesse trabalho caracterizar vinhos elaborados com uva Isabel produzidos em diferentes regiões brasileiras. No primeiro experimento avaliaram-se vinhos produzidos no norte do Espírito Santo com as cultivares Isabel, Bordô, e um Blend (Isabel + Bordô). No segundo experimento caracterizou-se vinhos produzidos com a cultivar Isabel de quatro estados (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pernambuco), e duas safras (2014 2015). Os experimentos foram compostos por três repetições cada, e as variáveis analisadas foram: teor alcoólico (°GL), acidez total e volátil (g.L-1 ), extrato seco (g.L- 1 ), SO2 livre e total, índice de cor, tonalidade (420nm + 520nm), polifenóis totais (g.L- 1 ), antocianinas (mg.L-1 ), compostos fenólicos (mg.L-1 ), e ácidos orgânicos. No primeiro experimento observam-se diferenças significativas entre as cultivares, sendo que a cultivar Isabel obteve as maiores médias para as variáveis teor alcoólico (10,50 °GL) e pH (3,56), em relação a acidez o Blend apresentou a maior média (9,30 g.L-1 ), para as outras variáveis estudadas observa-se que a cultivar Bordô se destacou. No segundo experimento pode-se constatar diferenças significativas entre os estados e entre as safras, sendo que o estado de MG apresentou a maiores médias para as variáveis teor alcoólico, extrato seco, antocianinas e índice de cor. Palavras-chave: Vitis labrusca, vinho de mesa, Isabel, Bordô.
The Brazilian viticulture was consolidated in the mid-nineteenth century, with the introduction of american grape cultivar Isabel (Vitis labrusca) by Italian immigrants, replacing the vineyards of European grapes (Vitis vinifera). As one of the main raw materials for the preparation of table wine in Brazil, cultivating Isabel is better adapted to environmental conditions and a high production capacity and low susceptibility to major fungal diseases that attack the vine. Wines made from grapes of the species Vitis labrusca have the preference of many Brazilian consumers, so viticulture is expanding throughout the country giving the characteristics of each region for the wine made it. So the aim of this study is to characterize wines produced with Isabel grape produced in different regions. In the first experiment were evaluated wines produced in the north of the Espírito Santo state with Isabel cultivars, Bordô, and Blend (Isabel + Bordô). In the second experiment it was characterized wines produced with Isabel cultivating four states (Espírito Santo, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Pernambuco), and two seasons (2014 - 2015). The treatments of both experiments were composed of three replicates each, and the variables analyzed were alcohol content (°GL), total acidity and volatile (g.L-1 ), dry extract (g.L-1 ), SO2 free and total index color, tone (420nm + 520nm), polyphenols, anthocyanins (mg.L-1 ), phenolic compounds (mg.L-1 ), and organic acids. It was observed that the significant differences between the states, and in the second experiment the state of Minas Gerais stood out. In the first experiment to cultivate Bordô presented better values in relation to Isabel.
URI: http://repositorio.ufes.br/handle/10/8264
Aparece nas coleções:PPGAT - Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo TamanhoFormato 
tese_8796_62 - Amanda Costa20160620-151008.pdf1.02 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.